“Introduzindo o Caralho!”, tópicos e Pesadelos.

É meu primeiro texto publicado aqui então, teoricamente, eu tenho que fazer uma breve introdução. Meu nome é Pride, vivo num mundo imaginário aonde sou capaz de alterar a realidade e viajar no tempo, limitado apenas por um choque de retorno que é proporcional ao número de consciências que tomam conhecimento das alterações no continuum tempo e espaço que faço. Originalmente eu era um torturador no inferno, que por algum motivo ainda obscuro para mim fui tirado de lá, e todas as minhas ações são guiadas por um único propósito: Nunca Voltar… mas no final eu voltarei e te encontrarei lá.

Durante minha estadia aqui pretendo publicar muito, assunto fixo? Não, falarei de qualquer insanidade que passar pela minha cabeça. Tenho muito material atrasado, acostumado a escrever tudo desde sonhos, passagens e perfis de pessoas que conheço, tenho muita coisa interessante e bizarra a dizer. E vocês provavelmente não sentirão prazer nenhum em ler. Anexo a isso tudo sou um jogador frenético de WoW então pretendo escrever MUITO sobre isso. Com direito a muito “tiro de tela” e vídeos, discussão sobre mecânica de classes que jogo e etc..

E para primeiro assunto: Pesadelos.

Desde de que me entendo por gente tenho pesadelos quase todas as noites, as que não tenho não sonho nada ou tenho sonhos eróticos (ainda falarei deles aqui). Muitos dos meus sonhos envolvem zumbis (os mais alucinantes). Em vários, um dos meus melhores amigo me mata em algum tipo de disputa (e em alguns dos sonhos eu mato ele enforcado, e pessoas quase são enforcadas na vida real por isso), tem aqueles que não consigo correr de um perigo iminente, ou que alguém estupra minha esposa enquanto estou acorrentado, matando-a na minha frente… em fim… todo tipo de pesadelo. Sonhos bonitinhos aonde eu converso com pessoas, jogo bola, ou jogo videogame? Se tive não me lembro. Mas os piores pesadelos são aqueles que tenho quando me rendo ao sono da tarde. Dormir a tarde é sinônimo de passar o resto do dia mal, mau e chato. Não que eu seja um cara legal em outros momentos, mas eu fico MUITO chato… Além dos pesadelos serem piores a tarde, sempre tem o problema na hora de acordar, que eu nunca consigo entrar “em sintonia” com meu corpo e… bom só descrevendo para dar uma visão ampla da bagaça, e tem um pesadelo em específico que ilustra bem esse cenário.

Era final de novembro de 2009, uma terça, que eu não tinha nada a tarde e, devido a problemas crônicos de coluna, estava dormindo no chão do quarto aonde vivo hoje. Passei a madrugada fazendo um serviço e logo cedo fui para faculdade, cheguei depois do almoço e não deu outra, uma “sonequinha” básica de uma horinha só pra aguentar o resto do dia, da semana. Quando “tomo” o controle novamente estou ainda deitado no chão, virado pra porta do meu quarto que está aberta. Nesse momento penso: Eu fechei esse “trem” antes de me deitar… droga. Interrompendo meu pensamento forma-se a imagem de um homem em pé no corredor, de frente para a porta do quarto de um dos rapazes que mora comigo, o final do corredor está embaçado e o homem anda para lá e para cá. Eu grito para o rapaz que mora comigo, sem sucesso, tento me mexer mas minha dor na coluna me impede, e aqui o negócio fica estranho eu tento me levantar e a medida que tento, como que por telecinesia meu corpo sai arrastando no chão do quarto, eu indefeso com dores me dou conta de que é um pesadelo, e começo a fazer de tudo pra acordar. Quando acho que finalmente consegui tento abrir os meus olhos e vem o desespero, eu enxergo tudo mas sei que estou de olhos fechados, sinto meu corpo levemente acima do meu corpo original e a “tela” que recebo as imagens a minha volta treme como televisão sem sintonia (não igual a do cqc may i add)… esse sofrimento pode durar horas, e não adianta gritar, xingar, rezar… nada, é só ter paciência e ciência de que mais cedo mais tarde a dor para, as coisas não tremerão mais e o “gelo” que da na “alma” vai passar. Consigo abrir meus olhos, meu corpo está gelado, estou encolhido com mais dores que o normal e no fundo uma música nostálgica da Bonnie Tyler toca no rádio de um dos rapazes que mora comigo (acho que é a total eclipse, mas não me lembro ao certo e não anotei a música) e pasme, essa música nostálgica foi a parte mais macabra de tudo @_@.

Anúncios

Sobre Pride

Proud child of the alliance!
Esse post foi publicado em Contos. Bookmark o link permanente.

8 respostas para “Introduzindo o Caralho!”, tópicos e Pesadelos.

  1. Euzinha disse:

    interessante…
    convivi com isso tudo.

    vamos aguardar para as cenas do próximo capítulo.

  2. Carlos disse:

    Nossa, eu cliquei nesse linque no twitter e pensei que seria perda de tempo, mas gostei muito do texto. O outro de jogo não entendi nada e desisti de ler no segundo paragrafro, mas esse texto está muito bom.

  3. DD disse:

    Que história intrigante! Coisas de uma cabeça fabulosa que navega no encontro dos mares agitados do consciente com o inconsciente.

  4. Axly disse:

    Gostei dessa bagaça, vamos ver até onde vai…
    Kisss^^

  5. Pingback: Tweets that mention “Introduzindo o Caralho!”, tópicos e Pesadelos. | Delírio de Cotard -- Topsy.com

  6. Lansen disse:

    E eu que achava q era demente…
    Seus delírios são quase iguais aos meus…
    Falando em zumbi… eu sonhei q tava q nem L4D aki em casa…. povo se armando, preparando barricada de dia, de cima do telhado dava de ver a horda de zumbis se aproximando… nem preciso dizer como q foi a noite (no sonho)….

  7. Gustavo disse:

    Bah, curti tua introdução do caralho!
    heuehuhehe
    tem que ter um nivel de demencia bem alto pra ter pesadelos e somente pesadelos a tanto tempo!
    ahuauhahuahuha
    e bora fazer mais posts!
    abraço

  8. Lucas disse:

    mto foda esses pesadelos
    já tive um desses q parece q tu ta acordado mas na real ta durmindo
    quando acaba se fica sem saber se era real ou não , fica mto cabrero
    se bem q nao lembro da maioria dos meus sonhos
    ahauhauaa
    😀

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s