O anão bêbado no prensadinho

Você já viu um anão bêbado? Pois é, eu consegui essa façanha e o Pride estava junto. Mas vocês não acham que eu me daria ao trabalho de escrever um texto somente porque vi um anão bêbado, né? Pra isso um tweet já é mais que suficiente. E não é que além de bêbado o anão era extremamente sociável? Infelizmente para nós…

Bom, isso aconteceu no começo do ano, em um dia que eu e o Pride estávamos com fome e nada melhor que o prensadinho que ficava perto de nossas casas. Sempre que eu não tinha nada pra fazer em casa ou estava procurando uma maneira de adiar algo que precisava fazer eu ia para a casa do Pride, já que contornar a quadra e ficar vendo alguém jogar WoW é muito mais prazeroso que ter que limpar seu apartamento. Sem contar que eu poderia zoá-lo todas as vezes que ele fosse creepado. Envy pode confirmar isso… Sem contar as partes Leroy Jenkins

Lá estavamos nós na casa do Pride quando sugiro uma ida ao prensadinho para comer aquele sanduíche saudável com bacon, hamburguer, presunto, muçarela, batata palha e ovo em um pão deliciosamente prensado numa chapa limpa (ao menos mais limpa que a maioria das chapas cuiabanas), fomos e fizemos nossos pedidos de sempre, não me lembro de ter ido lá e estar tão lotado como naquele dia, mas ficamos jogando conversa fora e no meio do papo esperando nosso lanche Pride olha para o outro lado da avenida e solta:

– Look… A drunk dwarf is comming…

Demorei um pouco pra processar o inglês cochichado, mas entendi do que se tratava ao olhar para o mesmo local e ver um anão cambaleante, algo me dizia que aquilo não ia acabar de uma boa maneira, mas continuei admirando aquilo, afinal, não é todo dia que se vê um anão bêbado, se vocês veem com frequência, eu não.

Imagem meramente ilustrativa, mas o anão se parecia com esse...

O anão veio atravessando a rua em nossa direção, eu ainda tinha esperança de que ele fosse para outro lugar, mas já era tarde, ele estava na nossa mesa. O anão já chegou cumprimentando e achei que seria apenas mais um daqueles bêbados que cumprimentam todo mundo e depois vai embora, mas não é que ele gostou da gente? Chegou, puxou um papo e pediu pra se sentar, olhei pro Pride e ele disse que devia tá tudo bem, e o anão puxou uma cadeira e começou com o discurso:

– O que você faz?

– Sou estudande. – respondeu Pride.

– Sou vagabundo. – respondi.

Nesse momento o anão me olhou assustado, como se tivesse sido ofendido e falou:

– Fala assim não cara. Não fala isso porque pega mal. – Isso com um olhar ameaçador a lá Gil Brother Away. Gil é meu nome, Brother é irmão da galera e Away é nome artístico.

E o anão continuou lá, conversando alto e todos já estavam olhando torto pra gente, pois o anão já estava começando a mexer com as mulheres acompanhadas que se encontravam lá, mas ele continuava sentado com a gente e com conversas sem sentido algum:

– Vocês são gente fina, e olha… Noventa e nove porcento… NOVENTA E NOVE PORCENTO AMIGO MEU CONHECER ESSE CARA!!! NOVENTA E NOVE PORCENTO!!! – isso enquanto apontava para mim.

Nesse momento o anão para, olha para o Pride, continua olhando de uma maneira bem pensativa e solta:

– Você eu não sei…

O anão se levantou para pedir um lanche e imediatamente falei pro Pride sumir com a cadeira que ele estava sentado, o anão começou a brigar com o dono do prensadinho alegando que os preços eram muito altos, os preços não eram reais, o Maringá só falou aqueles valores pra enxotar o cara de lá, afinal, já estava incomodando muito todos que se encontravam alí.

Após o anão ir embora todos continuavam olhando para mim e para o Pride, foi quando começamos a brincar com o Maringá sobre o ocorrido e ele disse que só não enxotou o carinha antes porque achou que ele estava com a gente e como éramos clientes conhecidos, ele deixou de boa, mas ia pedir para nunca mais levarmos a figura para lá.

Apesar de esquecer detalhes da história, não vou esquecer o fato por um bom tempo, acredito que nem o Pride e nem o Maringá, que disse que tipos desse aparecem de vez em quando, mas se aparecessem com frequência ele já tinha desistido desse negócio a muito tempo.

Passado algum tempo eu e o Pride estávamos lembrando desse caso e a fala sem sentido nos deixava intrigados, foi quando lembrei que a minha formatura teve uma ilustre visita:

Pois é, o Homem-Aranha Gay esteve presente junto com seu mini-me, o que nos deixou com uma dúvida cruel: Seria o anão do prensadinho o pequeno discípulo do atirador de teias homossexual??? TA-DA-DAAAAAMMMMM!!!!

Deixo vocês com essa pergunta, agradeço mais uma vez o tempo desperdiçado aqui.

Até a próxima. Rock n’, Rock n’ Roll Radio. LET’S GO!!!

Anúncios

Sobre Felipe Washington

Gott weiss Ich will kein Engel sein.
Esse post foi publicado em Contos. Bookmark o link permanente.

2 respostas para O anão bêbado no prensadinho

  1. Envy disse:

    Pra mim….. o anão era amigo/conhecido do Pride….
    ja que aparentemente existe um ¨mundo beyond Igor” aiueuiaeuiaeuiaeuieaie

  2. Leandro disse:

    Se era o mesmo anão eu num sei, mas se for, ele teve o troco. O povo azucrinou ele um monte! =P

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s